Subscribe to RSS feeds

quarta-feira, 3 de fevereiro de 2010

JUNK food

Junk food:  "comida lixo", numa tradução literal do inglês, é uma expressão pejorativa para "alimentos com alto teor calórico, com níveis reduzidos de nutrientes". Acredita-se que a expressão tenha sido criada por Michael Jacobson, diretor do Center for Science in the Public Interest, em 1972. Desde então, seu uso tornou-se disseminado.
A junk food contém freqüentemente altos níveis de gordura saturada, sal ou açúcar e numerosos aditivos alimentares tais como glutamato monossódico e tartrazina; ao mesmo tempo, é carente de proteínas, vitaminas e fibras dietéticas, entre outros atributos saudáveis. Popularizou-se entre os fabricantes porque é relativamente barata de produzir, possui prazo de validade prolongado e pode nem mesmo precisar de refrigeração (caso dos salgadinhos industrializados). Tem tornado-se popular em todo mundo porque é fácil de encontrar (supermercados, lojas de conveniência etc), requer um mínimo ou nenhum preparo antes do consumo, e pode exibir uma vasta gama de sabores. Mundialmente, o consumo de junk food tem sido associado à obesidade, doenças coronarianas, diabetes tipo 2, hipertensão e cáries. Há também preocupações quanto ao marketing direcionado para crianças.

"Cheetos"

O que constitui comida não saudável pode ser confuso e, de acordo com os críticos, sofre influências de classe, cultura e julgamento moral. No Brasil, por exemplo, fast food do tipo hambúrguer com batatas fritas fornecido por empresas como McDonald's, KFC e Pizza Hut são rotulados como junk food, enquanto que os mesmos produtos vendidos em estabelecimentos freqüentados pela elite, como o Joe & Leo's Burger, não são assim considerados, mesmo que freqüentemente possuam o mesmo conteúdo nutritivo ou até pior. Alguns alimentos étnicos ou tradicionais altamente calóricos, tais como falafel, pakora, gyoza ou acarajé não são geralmente considerados como junk food, embora possuam escasso valor nutritivo e sejam ricos em gordura, já que são fritos em óleo. Outros alimentos, tais como arroz branco, batatas assadas e pão branco também não são considerados junk food a despeito de terem reduzido conteúdo nutritivo se comparados aos alimentos integrais. De modo semelhante, nos Estados Unidos da América os cereais matinais são tradicionalmente considerados saudáveis, mas podem conter altos níveis de açúcar, sal e gordura.


Em todo o mundo, a junk food tem sido alvo de campanhas governamentais que visam restabelecer o consumo de alimentos saudáveis. Em 2006 no Reino Unido, após uma campanha publicitária estrelada pelo chef Jamie Oliver e sob a ameaça de ações legais por parte do National Heart Forum, o Ofcom, órgão britânico responsável pela regulação da publicidade, iniciou uma consulta pública sobre o marketing direcionado à venda de alimentos e bebidas industrializados para crianças. Como resultado, os anúncios destinados às crianças foram banidos dos horários de exibição de programas infantis. A proibição incluiu o marketing usando celebridades, personagens de desenho animado e afirmações quanto à saúde e nutrição.


"Twinkies"

Pegando o gancho do Blog Dublinenses, http://dublinenses2008.blogspot.com/  e mais recentemente, do médico que me atendeu na clínica aqui em Dublin, fiquei curioso à respeito do mesmo assunto: Junk Food, pois foi uma das primeiras perguntas que o  médico indiano me fez, se eu me alimentava muito deste tipo de comida: claro que a resposta foi SIM... Ele me orientou a mudar minha alimentação, porque este tipo de alimento, contém muito sal, mesmo nos doces. Aqui na Irlanda, é muito comun a gente encontar Junk food, em todos os lugares, porque faz parte da cultura deles também.Tenho me alimentado em casa, com frutas, verduras e legumes, mas nem sempre o sabor é o mesmo (come uma banana aqui...não tem gosto de banana) ...é um horror...então, vou tentar da melhor maneira, evitar esse tipo de alimentação fast food, que infernalmente está sempre à mão. 


mas eu amo tannnnnto...


fonte: wikipédia, fotos: Flickr

5 comentários:

Monica disse...

é meu amigo sei bem como é entrar nessa de alimentação saudavel, tenho uma filha diabética, há pouco mais de 1 ano, e embora faço muitos quitutes, no dia a dia procuro ter sempre legumes e um balanço entre proteinas, carboidratos e tal...precisando de alguma dica, estou as ordens viu.

E olha, comer saudavel não é tão ruim assim, mas de vez em qdo tbem é preciso sair da linha...kkkkkkk ou a vida fica boring demais!!!!

beijosss

Felipe disse...

Olá,
Eu tenho algumas perguntas sobre a Irlanda, então como você está morando aí talvez possa me responder. A Irlanda tem um idioma chamado irlandês, que na minha opinião é horrível, mas ao mesmo tempo eles falam inglês, como é essa relação? Você ouve irlandês quando anda na rua ou só inglês, esse irlandês é ensinado na escola e onde é usado?
Outra dúvida se refere à imigração. Eu vi dados que mostram que a Irlanda possiu um número baixo de imigrantes em comparação a outros países europeus. Alguns países como a Suécia, França e Suíça estão enfrentando problemas por causa da imigração de muçulmanos. Existe algum tipo de "estresse" por parte dos irlandeses com os muçulmanos ou outros imigrantes?

Wagner, DUBLIN disse...

Felipe...a Republica da irlanda é um país livre. Eu vejo pessoas vestidas com as famosas burcas, pelas ruas de Dublin. mas nada que incomode. aqui as pessoas tem a liberdade de ir e vir.desencana com isso. com relação ao idioma nas ruas, no dia a dia, eles usam o inglês mesmo, mas o SOTAQUE é que muda, e te faz ficar com cara de bobo, sem entender uma unica palavra. o sotaque de Dublin, dos taxistas é horrivel de entender...normalmente as pessoas mais estudadas, tem um nivel melhor para falar e vc entende tranquilamente. quando um Knacker fala aqui em Dublin, nem os próprios irlandeses entendem..é gíria pura...o gaélico, que é a outra lingua oficial da Irlanda,praticamente só é falado nas escolas e em ocasiões especias. Venha tranquilo.

Felipe disse...

Wagner, obrigado pelas informações. Você é a primeira pessoa com a qual eu falo sobre a Irlanda, então eu tinha que perguntar.

Mariana Maita disse...

essas comidas sao tudo o que vc precisa evitar, agora abuse e use do resto! e viva bastante com os seus amigos que te adoram:)