Subscribe to RSS feeds

terça-feira, 27 de julho de 2010

Alemanha, Colorida !!!


Simmmmmmmmmmmmmmm...quando eu cheguei no Aeroporto de Dublin, eu disse pra mim mesmo... "Thank GOD, I am at home"...
Tenho tanto o que contar, mas ja estou de volta ao trabalho...nem bem cheguei...e estou cansado demais...termino o post, neste fim-de-semana...kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk...adoooooooooro...Post Jack o Estuprador...picadinho...kkkkkkkkkkkkkkkkkkk


Agora sim, recuperado e descansado.  A viagem correu tudo bem, excetooooooooooo...
Lugares visitados: Dresden, Chemnitz e Berlim. Cheguei na Alemanha pelo aeroporto de Schonofeld (SFX) no subúrbio de Berlim, como rezam todos os vôos da Ryanair. Logo de cara, não sabia nem qual era a palavra "saída" em alemão...Helôôôô...ja que se tratando de um aeroporto, não estava escrito em inglês...eu pensei: putz...tô ferrado. E eu também nem sabia que "Danke", era obrigado em alemão...hahahahahaahahahahah...nunca mais faço isso...sair sem ao menos ter noção destas pequenas, digamos: sutilezas... mania de achar que o mundo todo gira em torno do idioma "inglês".
Comecei a ir de um lado para outro, e pergunta daqui e pergunta dali...nada: eu perguntava em inglês e o povo respondia em alemão...no communication... hahahahahahahahaahah
Achei finalmente, por intuição, o ônibus que me levaria ao terminal de trem , de onde ja havia reservado pela internet, minha viagem para Dresden e Chemnitz.


 A palavra Flughafen ali em cima, não é palavrão não: é aeroporto...vem me acompanhando...hahahahahahaha
Cheguei atrasadíssimo para pegar o trem Berlim-Chemintz, tudo culpa do idioma (tá, Bruna Hagemann, eu não sou descendente...kkkkkkkkkkkk...estudo inglês, ta bom?)
A viagem foi tranquila, rápida e o trem super moderno (ufa, pelo menos isso)...e euzinho sentado tranquilaço numa confortável poltrona acolchoada, pensei...depois daquele aperto no assento da Ryanair, eu bem que mereço esse luxo. Logo depois descobri que estava sentado na primeira classe...taaaaaaaaaaaaaaaaaaaa...fui deportado gentilmente, pelo bilheteiro...que não falava nem: oi em inglês...para a segunda classe...hahahahahahahahahah


A viagem entre Berlim e Chemnitz é linda, em torno de 3 horas. Paisagens de tirar o fôlego.


Chegando em Chemnitz, me encontrei com um casal de amigos brasileiros que moram lá (Renato e Andresa) de longa data, e seguimos para Dresden, na mesma região da Saxônia. Com "eles"  me senti em casa e seguro, pois falam o idioma fluentemente. Danke.


Dresden é linda. Uma cidade de 500.000 habitantes,que é constituída de uma parte antiga, ao sul do rio Elba e de uma parte nova, ao norte do rio. É um importante centro comercial e cultural, e é uma das poucas cidades do leste cuja diferença com o oeste não é tão marcado, mesmo que por diversas vezes, seu patrimonio cultural e artístico tenha sido destruído, na época da guerra fria.


Igreja Frauenkirche, que foi destruida na guerra de 1945...e hoje totalmente reconstruida...os tijolos pretos, são a única lembrança da época do incêndio, e que foram recolocados na restauração...por isso, alguns pontinhos pretos, nos meios dos tijolos novos.

 




 


 
 
 
Dresden, foi destruída pelos aliados no final da segunda Guerra Mundial, por ser uma cidade estratégica e mais de 130 mil alemães civis foram exterminados. A maioria dos prédios, igrejas foram totalmente destruídos num gigantesco incêndio, e hoje , Dresden é considerada a veneza alemã por sua arquitetura recuperada e seus monumentos históricos. 
 

Catedral de Desdren
experimentando o prato típico: joelho de porco e repolho cozido


Chemnitz

Chemnitz


Chemnitz é uma cidade menor, universitária, que também foi muito atacada na época da guerra (1945) e hoje está em plena recuperação, se modernizando e crescendo.


Padaria alemã...os doces não são doces...só a Desa que é!





Chegando em Berlim na Haupthbahnhof...estação de trem intercity, trem urbano, bondes, linhas de ônibus municipais e intercity, metrô...uma loucura...tudo junto.
Peguei o metrô (depois eu conto, as circunstâncias), fui em direção à praça Alexanderplatz, que já foi o centro da Berlim Oriental. Nela se localizam a prefeitura e o centro do Senado da cidade. E bem ali se ergue a majestosa Torre Alexander de tv (Alexander Turm), construída em 1969 e com 203 metros de altura; é considerada o maior prédio da Alemanha e está aberta à visitação. Se você nao tem medo de altura, vale a pena conferir a vista.

Berlim foi fundada em 1237 às margens do Spree, rio que corta a cidade de leste a oeste, e é uma das grandes metrópoles da europa, mas foi somente em 1990, após a reunificação, que ela voltou a ser a capital da Alemanha. Com uma população em torno de 3,39 milhões de pessoas, é possível ver uma grande mistura de etnias, com atualmente 435.117 estrangeiros, vindos de 185 países diferentes, que mantêm residência fixa na cidade e, obviamente, somam suas riquezas culturais a dos alemães.
A cidade consegue harmonizar a antiga e moderna arquitetura, que vai desde as Torres de vidro na Potsdamer Platz à belíssima catedral e o parlamento. Berlim encanta os olhos principalmente pelos seus principais pontos turísticos. São cercas de 170 museus e de 500 igrejas, 135 teatros e três casas de Ópera, além dos parques, monumentos e galerias por toda a cidade.


Catedral de Berlim (Berliner Dom), seu interior é ricamente decorado, com um imenso orgão e um púlpito em estilo neo-barroco, e no subsolo encontra-se o sepulcro da família real



Fiz uma caminhada às margens do rio Spree. Quase em frente da catedral tem um cais com saídas regulares de embarcações destinadas ao turismo.
 
 
Memorial Holocausto.

Inaugurado em 2005, após 17 anos de controvérsias e com um custo de mais de 27 milhões de euros, o Memorial foi desenhado pelo arquiteto americano Peter Eisenman, que acredita no poder provocador da simplicidade.
Fica perto da Portão de Brandemburgo uma das vistas mais conhecidas de Berlim. Muitos falam dele como um “antimonumento”, ou um “não-lugar”. De fato, custa classificá-lo: não é um museu, não se trata de uma exibição das fotos de cadáveres. É o Memorial do Holocausto. A visita ao local é uma experiência que mexe muito a fundo, com nossas mazelas. Críticos falam de estetização do horror, outros entendem que 60 anos depois é tarde demais para construir um memorial. Os blocos foram tratados com um produto antipichação, mas houve um escândalo quando veio à tona que a empresa que manufatura o material tinha produzido gás venenoso utilizado nos campos de extermínio.


Portão de Brandemburgo

Eu diria que um bom ponto de partida para fazer um tour pela cidade é o Portão de Brandemburgo (Brandenburger Tor), marco da divisão do país até 1989, pois é o grande monumento da cidade. Ele foi construído entre 1788 e 1791, é o único que restou dos 14 portões utilizados como entrada e saída da cidade.


Reichstag, a sede do Parlamento alemão que foi construído em 1894. Foi incendiado pelos nazistas em 1933 e totalmente destruído durante os bombardeios de 1945, mas sendo reconstruído somente no final dos anos 90, com uma nova cúpula em vidro concebida pelo arquiteto inglês Sir Norman Foster.


Saindo um pouco da parte histórica, caminhei para a Potsdamer Platz (cerca de 700 metros do portão de Brandemburgo, descendo a rua Ebert) que é a praça mais moderna da Europa. Em meio aos arranha-céus e construções da praça, o Sony Center é um moderno complexo comercial, todo espelhado e com teto de alumínio, que engloba lojas, cinemas e restaurantes. Um belo exemplo de contraste harmonioso entre o clássico e o moderno.



Potsdamer Platz

Checkpoint  "Charlie"

Nao seria completa a minha viagem sem visitar um marco muito importante. Eu creio que o mais famoso e conhecido monumento ainda é o Muro de Berlim (Berliner Mauer). Ele foi demolido em 1989, mas Berlim foi reunificada somente em 1990. As duas diferentes realidades sociais e econômicas podem ainda ser notadas. Apesar do muro ter sido destruído, ainda é possível ver seus pedaços preservados pela cidade, alguns desses com artes retratadas em sua superfície. Para saber um pouco mais da história do muro, o Museu Checkpoint Charlie é o local ideal. O nome remete ao antigo posto de controle na divisa das duas Berlim.

mesmo local, na época da guerra fria (1945)

 
Muro de Berlim

O muro da vergonha, pelo menos o que restou dele.

O urso, símbolo de Berlim


Praia artificial, recriada no centro histórico, na tentativa de aplacar o calor de 30 graus que estava em Berlim.Virou moda na Alemanha a criação de praias artificias durante o verão, e em Berlim tem a Oststrand (bem perto do muro) que oferece barzinhos, música, cadeiras de praia, com um ambiente bem agradável. Uma excelente oportunidade para provar uma Berliner Weiße, a típica cerveja da região.
 

 
Bratkartoffeln (a batata), Frikadelle (o tal do Hamburger com queijo - que estava otimo) e Schweine-Krustenbraten (que é a carne de porco), outro prato típico...taaaaaaaaaaa...as frutas???...cenário.
 
 Mico de viagem

Nem tudo são flôres...hahahahaahahahaha
Cheguei em Dublin, como disse bem no início do post, revoltado com o idioma alemão.
Também, depois do que eu passei por lá. Tá...ninguém nasce sabendo tudo, e comigo não seria diferente...eu não tenho a pretensão de saber tudo, porque me tornaria uma pessoa insuportável...
Utilizando do bom senso e da moral, cheguei na estação Hauptbanhof sozinho. A  Andresa e o Renato, moram em Chemnitz.  Depois de tentar me comunicar em inglês e não obter resultado, comprei na máquina de tickets, um passe que me dava direito viajar de trem, metrô e ônibus por um dia (pelo menos foi o que eu pensei que estava comprando)...tô lá viajando de um lado pra outro...e pega metrô, e olha mapa, e pega bonde...e olha mapa, e desce pro metrô e pega ônibus...e fui pra lá e pra cá...hahahahahahahahahahaha...tô todo alegrinho com minha aquisição (ticket) e de repente, 2 seguranças alemães começam a me seguir...eu aperto o passo...eles também...e apita daqui e apita dali...os 2 falando rapidamente em alemão eu entendendo bulufas...eles seguraram no meu braço e foram me levando pra não sei onde...(tá, não passou agulha...kkkkkkkkkkkk). Fui conduzido, para uma sala e queriam saber, porque eu estava utilizando o ticket diário para crianças ( na hora da compra, como eu ia saber que "kind", era criança)...pelo que entendi, o alerta foi dado por um motorista de onibus, quando desci na Hauptbanhof, porque para viajar pelos trens e metrôs, a gente tem apenas que validar na máquina de embarque,e de ônibus, mostrar o ticket pro motorista... coisa que eu não fiz desde a hora que comprei e comecei a utilizar o tal ticket. Maldito idioma alemão...hahahahahahaahahahahahaha...me deu o maior medão...tipo Gestapo essas coisas..hahahahahahah...resumindo, veio uma moça super simpática, que falava inglês e me explicou todos esses detalhes e eu tive que pagar um outro ticket para adulto e fui liberado...me desculpei e eles disseram que isso sempre acontece..hahahahahahaha...saí dali correndo... 
 

Lição aprendida:
 ja estou estudando, Norueguês...dia 22 agosto, embarco pra Noruega...hahahahahahaha

13 comentários:

Mr. Lemos disse...

huahuahuahuauh
volta logo pra contar tudo, senhor malucão!!!

Marcelo disse...

Blz pessoal?

Eu estou divulgando meu blog. E queria propor uma parceria.

visitem meu blog www.marcelogoes.com

abs

Marcelo

brunahagemann disse...

Hahhaha... veja bem o que vai falar do meu Alemanha, umfêz! :-* uhuuuu

Cris Jornalista disse...

Oi, fantastico. no final das contas eh sempre mt bom...e aprendendo com os vacilos. to indo pra alemanha dia 12. vou pra bremem, berlin e mais um lugar.... qq outro aviso me fala. to fazendo a minha programacao. beijos

Anônimo disse...

kkkkkkkkkkkkkk... Adorei sua viagem!!!!

brunahagemann disse...

Hahahahahahahahahahaha!!!!!!
Que hiláriooo!!
Ô, aqui em Hamburg as máquinas pra comprar ticket tem opção em inglês.

Tá bom, depois disso tudo eu deixo você reclamar da Deutschland! hahahah

Aiaiaiai Mein Gott!!

Karla Santos disse...

hahahaha Aprontando em Berlim, hein.
Não subiu na torre da TV? Eu jantei lá em cima.

E eu, inspiradíssima, viu né?
Agora também no www.bloguedaclara.blogspot.com

beijos

Mr. Lemos disse...

Reforço o que disse antes: és um maluco!! Muito bom. Usando ticket de criança por aí... huahuahuhua. Show!

Cha' das 4 [!] disse...

Nossa, juro q consegui realizar a cena vc apertando o passos e os seguranças tb... E logo eles pegando nos seus braços... Hahaha! Ri agora, mas na hora deve ter sido um desespero só!

rose disse...

Nooossa, que aventura! Se sempre acontece isso de comprarem ticket errado deviam logo botar opcao em ingles tbm, ne rsrs!
abracos

MAD disse...

olá querido amigo...hum acho que eu ficaria desesperada !!rsrsrs ..ao menos eram guardas bonitões?...adorei sua viagem,
saudades,
bjsss

Bárbara disse...

RsRsRs*.... Super 10!
ano que vem vou para Dublin estudar Inglês.. mas jah estou super anciosa!! EEE!!....
Acabei de conhecer seu Blog e está muito divertido.. hehe... qnta loucura pela Europa enh!.. ai nem imagino qndo eu chegar láh.. meu ingles não é dos melhores.. estou treinando um pouco para não sofrer tanto!... Então aproveitando da sua experiencia, aki no Brasil eu trabalho com ADM, e quero muito fazer um curso de maquiagem, vc me aconcelha fazer um aqui ou ai?... Qro mudar de área... adoro está arte acho facinante!... tenho parentes que trabalham com isso.. e adoram oq fazem!...
Bom.. aguardo contato!
Parabéns pelo blog, informativo e muitissimo divertido!! ^^

Beijinhos! ^^

Eliana disse...

Andava eu pela blogosfera e encontrei este fantástico blog.Em comum temos algumas coisas.A primeira é que eu vou morar para a Irlanda daqui a 2 semanas e a segunda, que dei logo assim de caras, foi o facto de eu ir 1º para a Alemanha...mais precisamente Dresden,Frankfurt e Saarland.Não podia deixar de comentar =)...Parabéns pelo blog..Adorei está cheio de boa informaçao sobre a Irlanda e feito com muito humor.Algum conselho para alguém que apesar de morar na Europa está em pânico porque não conhece nenhum irlandês para saber +/- como é o povo irlandês?

Bjs