Subscribe to RSS feeds

segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Babado e Confusão: breaking news


Uma jovem grávida do Rio diz ter sido agredida pelo serviço de imigração da Irlanda ao tentar entrar no país.
Segundo o telejornal "Bom Dia Rio", da TV Globo, Thais da Silva Guimarães se matriculou num curso de inglês de três meses na Europa.
 A mãe resolveu acompanhá-la na viagem por causa da gravidez da filha.
Ao chegar à Irlanda, de acordo com Thais, a imigração ligou para a pessoa que a hospedaria, que disse achar estranho o fato de a mãe acompanhar a jovem grávida e que nunca havia recebido alguém assim.
Mãe e filha disseram que passaram a noite detidas em delegacias diferentes e ficaram por mais de 12 horas sem comer. Um médico foi chamado para atender a jovem e ofereceu um remédio contraindicado para mulheres grávidas.
Ao voltar ao aeroporto no dia seguinte, Thais pediu para ligar para o consulado brasileiro no país, mas diz que foi agredida. "A mulher me puxando pelos cabelos e outros dois caras me pegando pelo braço até me jogar dentro do camburão", contou ao telejornal.
A família de Thais no Brasil ficou quatro dias sem informações dela. Ao voltar para o Rio, a jovem  foi às polícias Federal e Civil e fez exame de corpo de delito para comprovar as agressões da imigração irlandesa.
Triste notícia: infelizmente, nem tudo sai como planejamos... 

fonte: UOL e Globo.com




10 comentários:

brunahagemann disse...

Olha, eu não tenho mais pena de brasileiro deportado por fatores óbvios.
A moça está grávida e quer fazer um curso de 3 meses na Irlanda? Colega, vá fazer no Brasil. Com sua família toda por perto, onde as pessoas falam sua língua e é o seu lar. Grávida não vai poder beber, festar, aproveitar os 3 únicos meses Nazirlanda reservados. Se a sua mãe tá indo junto e NEM a sua host sabia, queria que a Garda fizesse o que, carinho nela?! Você pode gastar muito menos fazendo um CCAA da vida no Brasil, com sua mamãe perto todo o dia! Sabe o que a Garda pensa? Que você vai dar um 'jeitinho' de ficar na Irlanda até teu bacuri nascer! Não sei de quantos meses estás grávida, mas sabia que com certo mês não pode mais voar? E aí, eles acham mesmo que vc vai dar um jeitinho de perder vôo, sumir...
Tem tanta mulher que deixa filho no Brasil já nascido e vai pra Irlanda e volta (ou não, traz o filho depois legalmente), porque não esperar um pouco? #prontofalei #aiquerevoltamedá #grrr

Mr. Lemos disse...

Caraio!!!

CSN disse...

É uma situação bem triste.
Embora não seja comum saber de casos como esse por essas bandas, não é difícil acreditar que aconteça. Mas acho que falta mais info pra entender melhor. A reportagem não mostra o outro lado da história...

Ivna disse...

Tem caroco nesse angu, ne gente? Vamos aguardar as cenas dos proximos capitulos...

Cath disse...

bem estranho, passei aki pra ler opinioes pq eu realmente nao sei o q pensar desse caso, soh conheco alguns fatos de que a policia irlandesa jamais seria tao extrema, eu ainda acho que ela foi contida, pq ela deve ter descido do salto, eu acompanhei uns casos qdo eu trabalhei como interpreter e eh claro que as pessoas deportadas passaram a noite na cela por causa da burocracia e demora para ser deportado(a), mas pelo menos em Kilkenny, as pessoas receberam uma refeicao e o que pega mesmo eh a espera, pq uma das pessoas queria ligar para o consulado e eles nao deixaram, mas agressao eu nunca presenciei. E sei la a questao da garota vir gravida, ja eh meio dodgy como o povo daki fala, pq se a crianca nascer aki eu creio que a mae e a crianca teriam direitos ja que a constituicao promove que qualquer crianca nascida no solo irlandes tem direito a cidadania irlandesa. Mas como disse alguem aki, tomara que a verdade apareca senao so Deus mesmo!

Sancha Caroline Mendes disse...

Concordo com a Bruna, gente se a menina tá grávida, pq é que ela deixou o BR, pra estudar??? estranho né?? E tb não acredito que a Garda tenha batido nela, pois eu e uma amiga fomos até a Garda mês passado quando o $$ dela foi roubado, e eles foram super educados e tals, nunca ouvi caso de agressão por parte deles, principalmente com uma mulher grávida! Isso é extremamente revoltante, tipo, eu penso já que ela não conseguiu entrar no país agora ta tentando tirar vantagem de alguma forma, pois até na Globo a bicha apareceu né??? que babado!tem gente que racha a minha cara de vergonha!! afffee!

Fearless Soldier disse...

Vergonha eh ler os comentarios da Bruna e da Sancha(!!). Faz lembrar porque eu sai do Brasil...
Concordo com o CSN, falta info pra entender melhor. Quando eu morava na Irlanda meu amigo veio me visitar aqui por 7 dias apenas. Ja viajou diversas vezes pela Europa e de Dublin iria pra Praga e depois Copenhagen. Nao eh que encrencaram com ele? Ele entrou mas disse que jamais foi tao mal tratado na imigracao de um pais.
Ainda bem que nao moro mais nessa bosta que merece gente como a Bruna e Sancha. Credo!

Wagner, DUBLIN disse...

Lolllllll...eu só acho, que tudo que vc tem que passar, ninguem vai passar no seu lugar..não era pra ela entrar...volta pro Brasil...a coisa começou errado, vindo já do Brasil...

Anônimo disse...

aí tem coisa!!! realmente falta muita informaçao nesse quebra cabeça, é muito estranho uma moça gravida ir fazer um curso de 3 meses na irlanda né gente! em tres meses ela nao embarca mais! e com a mãe do lado? me polpe!

Anônimo disse...

Somente acho essa história muito mal contada.
No 6o mes ela já não poderia embarcar por questões de saude.
Isso foi interpretado pela Garda como um golpe, porque o curso dela tem duração de 3 meses, exatamente o periodo em que ela nao pode mais viajar.


Mas... Sendo golpe ou não, tem brasileiro que fica privado de comida, higiene pessoal e banheiro, enquanto retido na imigração.
Tem gente que é agredida verbalmente e fisicamente.
E no caso da Irlanda, por falta de estrutura no aeroporto, quem é deportado fica em delegacia, junto com criminosos.
Isso não tem cabimento, e caberia reclamação na comissão de direitos humanos da UE contra qualquer pais membro que humilhe alguém que está sendo deportado!